Francisco Beltrão

Empresários da região sudoeste participam de seminário sobre novos modelos de negócios

A sétima edição do seminário Desafios do Crescimento aconteceu no auditório do Cesul, em Francisco Beltrão, e foi realizada pelo Sebrae/PR e ACEFB

Os novos modelos de negócios e a inovação são os temas da edição deste ano do seminário Desafios do Crescimento. Promovido pelo Sebrae/PR em seis cidades do Paraná, o evento faz parte do Programa Sebrae Mais e tem como objetivo apresentar novidades em gestão para microempresas e empresas de pequeno porte. 

Depois de Toledo, Maringá e Londrina, foi a vez de Francisco Beltrão receber o seminário, nesta terça-feira (28). O evento foi realizado com a Associação Empresarial de Francisco Beltrão (ACEFB) e Associação das Micro e Pequenas Empresas de Francisco Beltrão (Ampebel), parceiras no Ponto de Atendimento ao Empreendedor, com apoio do Centro Sulamericano de Ensino Superior (Cesul), que sediou o seminário. 

O seminário teve palestras do professor Marcelo Salim da Silva, da Fundação Dom Cabral (RJ), premiado profissional do empreendedorismo no Brasil. Ele também é referência na área de business, com experiência internacional e passagem pelas universidades de Harvard, Stanford e Massachusetts, nos Estados Unidos. 

O empresário Rawlinson Terrabuio, da Beenoculus, startup do segmento soluções para realidade virtual, de Curitiba, também participou, abordando temas como estratégias de marketing e inovação. 

Por fim, houve talk show mediado pelo consultor do Sebrae/PR, Alaxendro Rodrigo Dal Piva, com Marcelo Salim da Silva, Rawlinson Terrabuio e o empresário Marcos Nonemacher, de Dois Vizinhos. 

A consultora Dianalu de Almeida Caldato, responsável pela organização do seminário na regional Sul do Sebrae/PR, ressaltou que o tema desta edição foi escolhido a partir de demandas trazidas pelos próprios empreendedores paranaenses. 

“A temática sobre novos modelos de negócio e inovação é especialmente interessante para a região sudoeste do Paraná, marcada por empresas de gestão familiar. São questões desafiadoras, que trazem conceitos novos, pertinentes à nova realidade do mercado. Não à toa, grande parte dos inscritos é composta por jovens empreendedores, que buscam oportunidades”, observou Dianalu. Segundo os organizadores, 384 pessoas assistiram ao seminário. 

Já o presidente da ACEFB, Marcos Guerra, ressaltou a importância da parceria com o Sebrae/PR. “O seminário Desafios do Crescimento é uma grande oportunidade de aprendizado para as empresas de Francisco Beltrão e da região sudoeste do Paraná”, resumiu Guerra. 

Problemas são oportunidades

O professor Marcelo Salim da Silva, da Fundação Dom Cabral, especialista em empreendedorismo, começou falando sobre as startups. Segundo ele, o conceito de startup pode ser aplicado a empresas já constituídas. “Pode ser, por exemplo, um novo projeto desenvolvido em uma empresa familiar. É uma forma de estabelecer novos modelos de negócio e aproveitar oportunidades de mercado”. 

Silva também orientou os empreendedores a identificarem problemas. “Onde tem problema, tem dinheiro. Dilemas trazem oportunidades de inovação. Quando se encontra um problema na empresa, significa que determinado produto ou serviço está mal resolvido. É uma oportunidade para inovar”, apostou. 

O professor também destacou que os modelos de negócio partem de incertezas e que existem centenas de problemas esperando por soluções, que podem ser potenciais fontes de lucro.

 

Ambidestra

O segundo palestrante da noite, Rawlinson Terrabuio, falou sobre a Beenoculus, da qual é sócio, que é um raro caso de empresa ambidestra. 

“Organizações ambidestras são aquelas que utilizam simultaneamente dois modelos de negócio: o modelo tradicional, a explotação, e outro modelo, o de exploração de novos mercados, novas tecnologias e criação de produtos, serviços e processos totalmente novos”, esclareceu. 

Para se chegar a uma empresa com essas características, o empreendedor alertou para a necessidade de uma liderança ambidestra, “que combine estrutura e criatividade para gerar um ambiente de constante empreendedorismo, permanentemente conectado com as demandas do mercado”. 

Rawlinson também falou que o processo em uma empresa ambidestra exige esforço e capacidade de execução, com sucessão contínua e crescente de tomadas de decisão; investimento em pesquisa e novos desenvolvimentos; e identificação de novos conhecimentos desenvolvidos como promissores, para posterior validação. 

Talk show com empresário

Após as palestras, os presentes puderam acompanhar talk show que teve a participação do empresário Marcos Leandro Nonemacher. Empreendedor do setor de Tecnologia da Comunicação em Dois Vizinhos, Nonemacher falou sobre as três empresas em que é sócio: Servofiel Tecnologia (solução para o segmento religioso); Kepha (softwares sob encomenda); e Pinha Digital (serviços em marketing digital e design de serviço para negócios). 

Depois de trabalhar por 20 anos em uma grande empresa de tecnologia da região, Nonemacher aproveitou a experiência obtida para empreender. O empresário relatou um pouco da vivência dos últimos dois anos e das inovações que estão sendo aplicadas nas empresas. 

“Estamos fazendo a gestão compartilhada das três empresas, por exemplo. Isso proporciona redução de custos, agilidade e maior integração entre os serviços”, apontou Marcos Nonemacher.

 

Informações para a imprensa:
Savannah Comunicação Corporativa- empresa licitada do Sebrae/PR
Assessoria de Imprensa Regional Sul: Antônio Menegatti - (46) 99912-9002
Adriano Oltramari– Jornalista do Sebrae/PR - (41) 3330-5895