No Sebrae/PR

Evento abordou o design como fator de sucesso para a construção de produtos e serviços sustentáveis

O evento Design for a Better World contou com a presença de mais de 200 profissionais e estudantes da área

“O design pode contribuir para mudar comportamentos e a maneira como as pessoas interagem às coisas, inclusive para a construção de um mundo mais sustentável”. Esse foi o principal ponto da palestra do professor do Savannah College of Art and Design (SCAD), e ex-consultor da Jaguar, Cesar Pieri, durante o evento “Design for a Better World”, que discutiu como o papel do design e a utilização de seus processos e ferramentas para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

O evento no Dia do Designer foi promovido pelo Sebrae/PR e pelo Centro Brasil Design (CBD) com o patrocínio da Electrolux e contou com a presença de mais de 200 profissionais e estudantes da área.

Segundo o diretor de Operações do Sebrae/PR, Júlio Cezar Agostini, a capital paranaense se destaca na área de design e se torna referência com a presença de eventos como o Design for a Better World.

“Queremos posicionar Curitiba como uma das referências neste cenário, uma vez que que é uma cidade que se preocupa com o design como forma de melhorar a qualidade de vida e tornar o ambiente mais sustentável. Temos diversas iniciativas em parceria com a Prefeitura e com o Centro Brasil para potencializar e valorizar produtos e serviços com o mote criativo e sustentável do design”, analisou.

Associado apenas à qualidade e aparência estética de produtos e serviços, atualmente, o design desponta com o propósito de desenvolver produtos que supram as necessidades, desejos e proporcionem o bem-estar na vida das pessoas. Neste contexto, abrem-se oportunidades para o pequeno negócio praticar a inovação empresarial, melhorar processos e criar experiências para os consumidores, estimulando a consciência sustentável por meio das metodologias do design sustentável.  O Sebrae/PR também será apoiador da Semana D – Festival Design que acontecerá em dezembro.

No ano passado, a capital paranaense recebeu o Selo Curitiba Cidade do Design da Unesco e conta com um comitê gestor representantes do município, do setor acadêmico e da sociedade civil para explorar o setor na cidade.

O Centro Brasil Design (CBD) é uma das instituições participantes do comitê e é uma das representantes mais ativas nesse segmento, sendo a primeira instituição da área a se comprometer com a Rede Brasil Pacto Global e a seguir os ODS.

“Os objetivos da ONU fazem parte do propósito de trabalho da instituição e o nosso trabalho é focado em pensar em ações que reúnam pessoas e instituições para tornar o mundo cada vez melhor e que nos ajudem a tornar o mundo mais sustentável”, explicou Leticia Castro, diretora do CBD.

As palestras

Durante o evento, Cesar Pieri contou sobre sua experiência como consultor da Jaguar e explicou que é preciso que todos pensem em soluções mais sustentáveis para a mobilidade urbana e que elas vão muito além de carros elétricos e de outros meios que sejam impulsionados por uma geração de energia que ainda polui o meio ambiente. Segundo ele, o design é a maneira de explorar novas possibilidades de transporte e de melhoria de qualidade de vida.

“A sustentabilidade é peça chave na discussão sobre alternativas de mobilidade e o design faz parte disso. Podemos pensar em aplicar os conceitos do design na indústria, em utilizar produtos que possam ser reutilizados e em como transformar toda a cadeia de elementos necessários para uma nova forma de transporte. Temos que propor soluções, criar e reinventar os centros urbanos em que vivemos e a vida que temos”, exaltou.

Pieri explicou que para que essas mudanças sejam colocadas em prática, o designer deve entender os novos mercados de consumo e pensar em produtos e serviços que explorem a experiência do usuário.

 “Temos que reinventar nossos conceitos e pensar em projetos inteligentes que criem uma conexão emocional com as pessoas. O design tem esse potencial de mudar comportamentos e a maneira como as pessoas interagem com as coisas à sua volta”, pontuou.

Já Rafael Alonso, diretor de design da Electrolux, ressaltou que é preciso pensar em novas formas de consumir, levando em consideração a reutilização dos produtos. “Como 70 a 80% do impacto ambiental do produto vem da fase de criação, o design possui um importante papel nesse processo”, afirmou.

Segundo ele, a empresa já começa a produzir com base no circular design, uma metodologia que pensa na matéria prima dos produtos utilizados, nos materiais vindos de fornecedores, na montagem, na composição e na durabilidade dos produtos, em suas embalagens e em novos modelos de negócios e novas maneiras de oferecer os produtos ao consumidor.

O projeto leva em conta objetivos estratégicos que a empresa passou a adotar em sua matriz, na Suécia, e que leva em conta as ODS, como a redução do desperdício de comida, a preocupação com o clima e a economia circular, no prolongamento da vida útil de roupas e na qualidade do ar.

“Vamos inserir essa metodologia em todos os nossos projetos e em todas as nossas etapas para que isso seja implementado como um todo. É uma mudança grande que afetará toda a empresa, mas trará benefícios duradouros”, concluiu o diretor.

Contato para imprensa:
Renan Araújo - (41) 98814-0721 / (41) 3035-5669
Adriano Oltramari – (41) 33305895 / (41) 992320502