Na Inventum

Sebrae/PR promove seminário sobre mercado da alimentação do futuro

Evento aconteceu nesta segunda-feira (11), na feira Inventum, em Pato Branco, e aproximou produtores, agroindústrias e investidores

Integrantes da cadeia agroalimentar da região sudoeste do Estado participaram, na tarde desta segunda-feira (11), do Foodtech by Sebrae. O evento, realizado no Sebrae Space, durante a quarta edição da Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pato Branco – Inventum 2019, teve como tema a alimentação do futuro e as tendências de mercado. 

A programação teve uma série de palestras: “Alimentação do futuro”, com Carol Godoy; “Nanotecnologia para embalagens ativas”, com Gustavo Suckow; “Tendências e tecnologias aplicadas ao processo de produção para garantir rastreabilidade e segurança”, com Carlos Camargo; e “Indicação Geográfica - Alimentos com garantia de origem”, com Andreia Claudino (coordenadora do segmento de Alimentos e Bebidas do Sebrae/PR) e Helinton Lugarini (presidente da Associação dos Amigos da Erva-Mate de São Mateus - IG-Mathe). 

O público, cerca de 70 pessoas, foi formado por integrantes da cadeia agroalimentar da região Sudoeste, desde produtores de hortifrúti, melado e açúcar mascavo até representantes de agroindústrias e potenciais investidores. 

Com o evento, o Sebrae/PR oportunizou conteúdos para que os produtores rurais e as indústrias da região possam acompanhar as mudanças que estão acontecendo no mercado e nos hábitos de consumo. 

Julio Cezar Agostini, diretor de Operações do Sebrae/PR, relata que, entre as principais verticais do desenvolvimento territorial, a alimentação é um dos fatores que resultam em crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). 

“A inovação, aliada à alimentação, é um caminho viável para o desenvolvimento. O Foodtech reuniu os atores da cadeia para apresentar conteúdos relevantes sobre o mercado e os hábitos de consumo”, detalha Julio. 

O diretor do Sebrae/PR acrescenta que a expectativa é que sejam criadas agendas de trabalho dinamizem as conexões e gerem novos negócios. 

“Geralmente, através da agenda, novas empresas são criadas, em geral startups. As empresas que já existem têm crescimento potencializado. Este dinamismo se traduz em benefício social, com empregos mais qualificados, mão de obra especializada e melhores salários”, completa Julio Cezar Agostini. 

O diretor comercial da Rede Forte de Supermercados, Denilso Baldo, também acompanhou as atividades do Foodtech by Sebrae. 

“Estamos observando um novo mercado, com possibilidade real de fomentar a produção local, orgânica e com rastreabilidade. O grande desafio é mostrar para os consumidores o valor dos produtos da região. O Sebrae está aproximando os integrantes da cadeia e nós, do varejo, vamos oferecer o espaço para a comercialização desta nova comida”, salienta Denilso. 

O produtor de hortaliças Elton Passos, de Coronel Domingos Soares, foi outro participante do evento e avaliou positivamente os conteúdos compartilhados. 

“É preciso interagir com mercado e saber quais os caminhos estão sendo seguidos. Quem percebe bem, decide bem. Mas, para perceber, é preciso estar atualizado, buscar conhecimentos. Hoje, não existe mercado local ou globalizado. Existe mercado”, reflete. 

Elton reforça que o perfil do consumidor está em constante mudança e que o produtor não consegue perceber as alterações ficando na propriedade. “Eventos como o Foodtech mostram a diversidade de culturas, estilos de vida. Isto se reflete no consumo”, observa.

 
Contato para imprensa:
Antônio Menegatti - (46) 99912-9002