Conquista

SRI Iguassu Valley está na disputa pelo Prêmio Nacional de Inovação

Ecossistema regional de inovação está entre os 8 paranaenses classificados para a próxima fase do prêmio

O SRI Iguassu Valley, do oeste paranaense, está entre os semifinalistas do Prêmio Nacional de Inovação (PNI), considerado o maior prêmio de inovação do País. Promovida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Sebrae com apoio de vários parceiros, a premiação tem como principal objetivo o incentivo e o reconhecimento às pessoas, aos ecossistemas e às empresas e instituições que promovem a inovação Brasil afora.

Neste ano, a indicação de ecossistemas ocorre pela primeira vez e se dá em três subcategorias, sendo elas: Ecossistema de Inovação em Estágio Inicial, Ecossistema de Inovação em Desenvolvimento e Ecossistema de Inovação em Estágio Consolidado (categoria na qual o SRI Iguassu Valley foi classificado). Para essa etapa, o regulamento previa, além da formatação do ecossistema, a comprovação de resultados, implementação de ações, iniciativas e redes de relacionamento que evidenciem o fortalecimento do EI, nos últimos dois anos, tomando como referência a data de início das inscrições, que foram abertas em julho do ano passado. 

“Conhecemos o Prêmio através do Sebrae, que nos acompanha desde o início, e decidimos nos inscrever. Estar entre os finalistas comprova que temos força e representatividade e nos ajuda a atrair ainda mais atenção para a região oeste, que já se destaca pela veia cooperativista e potencialidades do agronegócio, mas tem muito a oferecer no quesito inovação”, indica o coordenador do SRI Iguassu Valley, Jadson Siqueira. 

O consultor do Sebrae Paraná, Osvaldo Brotto, concorda. Segundo ele, desde a formação inicial, o SRI Iguassu Valley se diferencia por ter sido criado em um ambiente de colaboração e coparticipação. Dessa forma, a classificação é uma forma de valorizar todo esse movimento que na região. 

“A organização e o dinamismo, bem como a constância de propósito para inovar, são os alicerces do SRI Iguassu Valley, cujas iniciativas têm proporcionado excelentes resultados, que colocam a região Oeste também como destaque em inovação. Esse título, mesmo que ainda na lista dos finalistas, é uma demonstração inequívoca que a região, além de ser destaque em qualidade de vida e oportunidades, é uma opção fértil para investimentos inovadores”, destaca Osvaldo. 

SRI Iguassu Valley

O Sistema Regional de Inovação Iguassu Valley tem seu surgimento subdividido em duas correntes. Uma delas foi dentro da Câmara Técnica de Inovação do Programa Oeste em Desenvolvimento, em 2016, que motivou a criação do Sistema Regional de Inovação. Pouco tempo depois, em 2017, empresas dos núcleos de Tecnologia da Informação e Inovação se reuniam para criar o movimento Iguassu Valley. Com objetivos similares, decidiu-se, portanto, pela união destes dois grandes grupos o que gerou, de forma definitiva, o SRI Iguassu Valley, com atuação em toda a região oeste paranaense. 

O Ecossistema congrega, portanto, iniciativas inovadoras sustentadas por entidades, empresas, universidades, empreendedores e empresas âncoras que atuam em prol da inovação, com visão única e compartilhando desafios, oportunidades e resultados. 

Hoje, o SRI atua em quatro principais frentes, sendo elas: criar e atrair mais fundos de inovação para fomento e capital de risco; ampliação da qualidade e quantidade de startups engajadas no ecossistema e fomento ao surgimento de novas; implantação do DataLab regional para fortalecer competência de dados e dar suporte às indústrias locais e criação de estímulos para a atração de novas empresas âncoras para a região. 

Ecossistemas do Paraná no PNI 

No total, foram 63 inscrições de todo o Brasil na categoria Ecossistemas de Inovação. Destas, 58 atenderam os requisitos e 17 foram selecionadas para próxima fase, sendo 8 do Paraná. Os ecossistemas paranaenses selecionados para a semifinal da subcategoria Ecossistema em Estágio Inicial foram SRI-NP Sistema Regional de Inovação do Norte Pioneiro do Paraná; Habitat de Inovação Avança Araucária e Ecossistema de Inovação do Médio Noroeste do Paraná. Na subcategoria Ecossistemas em desenvolvimento, os representantes são: Instituto do Ecossistema de Inovação de Londrina e Ecossistema de Inovação de Guarapuava. Na subcategoria Ecossistemas consolidados, além do SRI Iguassu Valley, estão o Ecossistema de Inovação de Maringá;      Parque Tecnológico de São José dos Campos – PqTec e Vale do Pinhão - Ecossistema de Inovação de Curitiba. 

O PNI é uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). É a única premiação do país que entrega um relatório personalizado e gratuito a todas as instituições inscritas, com feedbacks, identificação de pontos fortes e oportunidades de melhorias, além do comparativo entre as candidatas da mesma modalidade.

 

Assessoria de Imprensa Sebrae/PR

Telefones: (45) 99964-4457| (45) 98801-2920 | (41) 3330-5895