Curitiba

Varejo Digital ajuda pequenos negócios a conectar vendas para o consumidor

Edição do programa foi lançada nesta quarta-feira (7) em parceria entre Sebrae/PR e Fecomércio PR

Vender mercadorias é uma das atividades mais antigas desempenhadas ser humano. Em essência, o processo continua o mesmo, regido pela lei da oferta e demanda. O que muda são os hábitos de consumo e as formas de atender a clientela. E, na era da hiperconexão, o ambiente digital é o que tende a dominar as transações. Esse movimento foi tema do lançamento do Varejo Digital, na noite desta quarta-feira (7) no Sebrae/PR, em Curitiba (PR). 

O programa é uma parceria entre Sebrae/PR e Fecomércio PR, com apoio do Sindilojas PR, e busca colocar o micro e pequeno empresário em contato com ferramentas e estratégias de venda digitais, fazendo com que ele entenda esse jogo de transformações e aumente sua competitividade. Serão quatro módulos em formato de oficina com especialistas, abordando diferentes temas. 

“Queremos que os empreendedores compreendam a importância do mundo digital, para que eles consigam chegar aos clientes de maneira mais efetiva. Não é só rede social, vamos tratar de plataformas de vendas, marketing digital, fotografia para a internet, precificação de produtos no e-commerce, tudo com foco na prática. Às vezes, o produto é bom, mas a forma como ele expôs não está legal, são detalhes que fazem diferença na hora da venda”, comentou o consultor do Sebrae/PR, Marcelo Cantero. 

Para o vice-presidente da Fecomércio PR e presidente do Sindilojas PR, Ari Bittencourt, o lançamento do Varejo Digital é mais um braço dentro de um conjunto de ações que já atenderam 65 mil empresas e 200 mil pessoas no Paraná nos últimos 15 anos. 

“Nosso objetivo é incrementar a lucratividade com essa capacitação, com esses conhecimentos sobre outros processos que são tendência no Brasil e no exterior. Essa transformação digital é maravilhosa para o comércio e vai ajudar muito os micro e pequenos empresários para fazer a comunicação pela internet. A facilidade de fazer qualquer negócio até pelo smartphone. Temos que avançar nesse sentido", salientou. 

Programação 

Como parte do lançamento, os empresários que participaram do evento tiveram um indicativo do que esperar na capacitação, com a palestra da empreendedora Morgana Guzela. Ela traçou um panorama das transformações comportamentais e na forma de se produzir mercadorias, desde o final do século 18, com a primeira revolução industrial. 

“Antes, nós comercializávamos o excedente. Hoje, na era da indústria 4.0, temos que pensar no que o cliente quer e precisa. Temos que nos preparar para fazer a melhor entrega com as diversas ferramentas e tecnologias. Tudo isso vai transformar nossos lares e negócios, e com isso surgem oportunidades, com a Internet das Coisas e Inteligência Artificial, aumentando a quantidade de informações sobre os clientes, com previsões que nós não conseguimos sem a tecnologia”, frisou. 

Por outro lado, Morgana destacou que os consumidores também estão munidos de uma série de informações quando pensam em comprar algo, e quem tem conteúdo para se diferenciar nesse mar de sites e mais sites ganha competitividade. "Todos nós pesquisamos antes de comprar, às vezes, até dentro da loja. Temos que pensar no caminho que o cliente faz", pontuou. 

E pensar nesse caminho pode ser a chave para a sobrevivência no mercado. A consultora destacou que a tendência de faturamento do e-commerce no Brasil em 2019 gira em torno de R$ 61,2 bilhões, com a região Sul do País representando 16,9% de participação no total de vendas. "Mas o Sul está crescendo, no último ano o crescimento foi de 24%. Esse mundo digital é como uma facilidade para subir os degraus e continuar aumentando as vendas", completou.

 

Contato para imprensa:
Flávio Bernardes – (41) 99910-2455 / 3035-5669
Adriano Oltramari – (41) 3330-5895

Tags: Sebrae/PR, Varejo Digital