Parceria

Programa apoiou 47 startups do Paraná durante a pandemia

Startup Evolution, correalizado pelo Sebrae/PR, PUCPR e governo do Paraná, terá evento especial de encerramento

Chega ao final, no próximo dia 28, o Startup Evolution, programa de aceleração especialmente desenvolvido para startups afetadas pela crise da Covid-19. Ao todo, 47 startups do Paraná e de outras regiões do país participaram do programa correalizado pelo Sebrae/PR, PUCPR e pelo Governo do Estado. 

No encerramento, das 16 horas às 20h30, as empresas se apresentarão de forma online para uma banca composta por investidores, membros do ecossistema de inovação e grandes empresas. Os pitches foram divididos em três grupos, de acordo com o ramo de cada startup, sendo o primeiro deles de Educação e Bem-Estar, seguido de Cidades Inteligentes e, por último, Empresas e Negócios. O evento contará ainda, durante os intervalos, com apresentações musicais. Para acompanhar, é preciso se inscrever aqui. 

“O Startup Evolution foi criado com o objetivo de apoiar startups afetadas pela pandemia do novo coronavírus. Apesar de algumas empresas verem seus processos de digitalização crescerem cada vez mais, outras tiveram que se reinventar, pensar novos canais de vendas e fortalecer o relacionamento com os clientes”, diz a consultora do Sebrae/PR, Marcela Milano Centa. Segundo ela, todos os workshops e mentorias disponibilizados no programa foram pensados no processo de gestão de crise. 

O CEO e fundador do Nimbly, Henrique Netzka, recorreu ao programa quando notou que a pandemia impactou os planos de crescimento da empresa, que atua nas regiões Sul e Sudeste do país, com um software para gestão. “Estávamos na fase de aceleração do produto, havíamos batido a meta de vendas de março antes do prazo, mas a pandemia congelou o mercado e as empresas pararam de comprar”, relata. O programa, segundo ele, surgiu como um fôlego e esperança para o negócio. “Procuramos entender o que poderia ser aprimorado para minimizar perdas e obtivemos respostas através da mentorias. Temos agora um mercado muito mais agressivo e concorrido, portanto tivemos que avançar em alguns aspectos”, conta. 

O empresário Denny Mews, da CargOn, empresa de logística, com base tecnológica, em operação no mercado desde o início do ano, conta que a pandemia mudou os planos estipulados para a empresa. “Tínhamos a previsão de participar de algumas feiras para nos mostrarmos para o mercado, mas a pandemia freou os planos. As consultorias do Sebrae/PR, com foco no ´fazer´ nos ajudaram muito e fizeram a diferença na identificação dos problemas encontrados e nas alternativas para esse momento”, cita.

Com início em abril, o programa realizou rodadas de diagnósticos com os participantes, com o objetivo de identificar os principais desafios diante da crise ocasionada pela Covid-19. Ao todo foram 13 workshops, 900 horas de mentorias, 400 horas de consultorias e o envolvimento de 43 profissionais.  

 

Contato para imprensa:

Patrícia Biazetto – (42) 98827-9194