Sudoeste

Em Dois Vizinhos, parceria entre UTFPR e Sebrae/PR fomenta novas empresas

Programa prepara projetos do Hotel Tecnológico e as empresas juniores para entrar no mercado

Novos negócios estão sendo são potencializados por meio da parceria firmada entre a UTFPR – Câmpus Dois Vizinhos e o Sebrae/PR. O Programa Operação Early Stage teve início em agosto passado, com duração até o fim deste ano. Os professores e acadêmicos dos sete projetos hospedados no Hotel Tecnológico e das duas empresas juniores estão participando da operação, que conta com oficinas e consultorias sobre modelagem de negócios, gestão, apresentação dos projetos, entre outros conteúdos. 

O diretor-geral da UTFPR DV, Everton Lozano, relata que o perfil do corpo docente da instituição é predominantemente de pesquisadores – o câmpus tem 90% dos professores com doutorado e é o segundo mais qualificado do sistema. 

“A universidade tem focado na internacionalização e no empreendedorismo e inovação, em suas políticas institucionais. Desde 2017, passamos a investir recursos para implantar a cultura empreendedora junto aos alunos. É um projeto piloto com o Sebrae, para dar suporte aos projetos, que estão rendendo resultados de maneira rápida”, explica Lozano. 

Vicente de Paulo Macedo, diretor de Relações Empresariais e Comunitárias da UTFPR DV, comenta que a instituição procurou o Sebrae/PR para trabalhar diretamente com os alunos. 

“As atividades foram construídas de acordo com nossas demandas. A intenção é levar a visão empreendedora aos acadêmicos. O esforço tem sido gratificante, pois cerca de 90% dos inscritos participam continuamente das capacitações.” 

Elizandro Ferreira, consultor do Sebrae/PR, informa que o Operação Early Stage faz parte do projeto Startup PR e foi formatado para encaminhar as ideias de negócios desenvolvidas no Hotel Tecnológico e nas empresas juniores. 

“As oficinas e consultorias contribuem para que os participantes entendam e coloquem em prática conceitos de validação, modelagem, prototipação, marketing, vendas e pitches (apresentações para órgãos financiadores e investidores anjo)”, lista Elizandro. Os workshops também abordam temas como planejamento estratégico, desenvolvimento de pessoas e equipes e Design Thinking (metodologia relacionada a comportamentos e necessidades futuras). 

Resultados surgindo

Um dos sete projetos do HT está em processo de formalização. A Biocompósitos produz materiais inovadores usando micélios de cogumelos comestíveis em subprodutos industriais como palhas e bagaços. “Os materiais produzidos são sustentáveis e renováveis”, ressalta Matheus de Almeida Loureiro, integrante do projeto e estudante do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia. 

“É possível produzir embalagens descartáveis, protetores de objetos (substitutos do isopor), materiais de construção e de isolamento térmico, entre outras aplicações”, complementa Alisson Roegelin, também de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia. A equipe conta ainda com o professor Francisco Vitola, do mesmo curso. 

Integrantes da Biocompósitos no Cubo, em São Paulo, para apresentação no projeto Beyond Packing, da Coca-cola. Na sequência, o professor Francisco Vitola e os acadêmicos Alisson Roegelin e Matheus de Almeida Loureiro.

Recentemente, a equipe esteve em São Paulo, para apresentar o projeto no Beyond Packing (Além da Embalagem, em tradução livre), entre os 20 selecionados nacionalmente no programa da Coca-cola. A apresentação aos executivos da multinacional beneficiou-se dos conteúdos aprendidos no Operação Early Stage. 

“Está sendo um diferencial. O Sebrae tem nos ajudado na preparação”, diz Matheus. “Passamos a ter direcionamento, com foco no mercado. E aprendemos como mostrar nosso negócio”, exemplifica Alisson. 

Se a Biocompósitos for selecionada pela Coca-cola, receberá até R$ 150 mil para acelerar o desenvolvimento de produtos e processos. A empresa em formalização também foi selecionada para o Sinapse da Inovação. 

A UTFlorestal, que conta com 12 alunos do curso de Engenharia Florestal da UTFPR DV, também está participando das capacitações. A empresa júnior presta serviços de consultoria, planejamento e execução de atividades ambientais e florestais. 

“É a primeira vez que a UTFPR está investindo no empreendedorismo. É muito importante, pois traz preparação para o mercado. Muitos alunos têm a ideia de montar seu próprio negócio”, justifica Lucas Manjolin Mistretta, integrante da UTFlorestal.

 

Contato para imprensa:
Antônio Menegatti - (46) 99912-9002
Adriano Oltramari – (41) 3330-5895 / (41) 99232-0502