Mercosuper 2019

Rodadas com grandes varejistas projetam negócios para pequenas empresas

Empresas com o Selo Alimentos do Paraná têm a oportunidade divulgar produtos para 25 compradores de diferentes locais do País

O Sebrae/PR e a Fecomércio PR iniciaram nessa terça-feira (09), no primeiro dia da 38ª Mercosuper – Feira e Convenção Paranaense de Supermercados, as rodadas de negócios entre micro e pequenas empresas paranaenses, integrantes do Selo Alimentos do Paraná, e redes varejistas dos principais mercados do País. As ações acontecem no estande das entidades até a esta quinta-feira (11). 

Por dia serão realizadas dez rodadas entre 25 varejistas e 22 vendedores. As empresas que vendem têm a oportunidade de apresentar produtos por até 15 minutos, além de exibí-los no estande.  “É um momento importante para essas empresas que, muitas vezes não tiveram a oportunidade de realizar negócios com um comprador de porte. É um processo de aprendizagem comercial. Essa é a etapa final de um processo que começa no chão da fábrica e vai até a realização do negócio, permitindo que a pequena empresa venda e torne-se mais competitiva”, explica José Gava Neto, diretor de Administração e Finanças do Sebrae/PR. 

Nas rodadas, as vendedoras são oriundas de várias regiões do Paraná e todas tem a chancela do Selo Alimentos do Paraná.  Entre os compradores estão redes varejistas de diferentes portes do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Minas Gerais. 

“Queremos estimular o comércio como um todo oferecendo essa oportunidade aos produtores que melhoraram seus processos produtivos e obtiveram o selo de qualidade”, afirma Paulo Cesar Nauiack, vice-presidente da Fecomércio PR. 

O Hirota Food Supermercados participou da rodada pela primeira vez. A rede possui 30 unidades em São Paulo nos formatos de supermercados e express (semelhante a lojas de conveniência). A empresa é conhecida pela qualidade e variedade de produtos que comercializa de diferentes partes do Brasil e do mundo. Segundo a Adriana Miyuki Koizumi, new business da empresa, o objetivo é valorizar mercadorias que não têm amplo alcance em grandes supermercados pelo país.  

“Está em nosso DNA buscar produtos diferenciados no mercado. Queremos conhecer as novidades e as características típicas do mercado paranaense e oferecemos condições mais flexíveis para que os pequenos produtores possam expor seus alimentos ou bebidas e realizem testes de como o mercado reage”, esclareceu. 

Selo e mercado 

A Café Casa Verde, de Siqueira Campos, empresa que detém o Selo Alimentos, participou da rodada pela primeira vez. Segundo os sócios-proprietários Maria Salete de Carvalho e João Batista de Carvalho, a visibilidade gerada no evento já rendeu bons frutos. “Queremos que os compradores conheçam nossa história, possam provar o nosso café e façam negócios. Por enquanto já conseguimos bons contatos e agendamos uma reunião com uma rede de Curitiba, na semana que vem”, comemora Maria Teresa. 

Quem também já atestou as vantagens das rodadas de negócios na Mercosuper foi a Soeto Alimentos, de Joaquim Távora. Eles estão participando pela segunda vez da rodada de negócios e já agendaram uma visita a uma rede varejista de São Paulo. Segundo o proprietário Josmar Bagatin, o objetivo é repetir e até mesmo ampliar os resultados do ano passado. “Em 2018, geramos quatro bons contatos e mais de R$300 mil em negócios ao longo do ano. Essa é uma excelente oportunidade de nos aproximarmos de empresas importantes do mercado e elas sabem que podem ter um produto muito qualificado a sua disposição”, relata. 

Selo Alimentos do Paraná

Realizado pelo Sebrae/PR, tendo no comitê gestor Fecomércio PR, Fiep, Associação Paranaense de Supermercados (Apras) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o Programa Selo Alimentos do Paraná objetiva a melhoria de processos produtivos, aprimoramento da qualidade e boas práticas de gestão em empreendimentos de micro e pequeno porte do segmento de alimentos e bebidas. A metodologia segue as normas sanitárias vigentes e o MEG – Modelo de Excelência da Gestão, da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Todo o processo tem como avaliador o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar).

Tags: Sebrae/PR, Selo Alimentos do Paraná