Empreendedorismo

Sebrae premia iniciativas de educação empreendedora no Paraná

São quatro vencedores entre os 218 projetos que concorreram ao Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora

De um projeto para crianças voltado para uma pequena produção de alimentos no meio rural até um grande centro de empreendedorismo que envolve aceleradoras e incubadoras. O Sebrae/PR premiou, nesta terça-feira (02), as quatro iniciativas mais inovadoras destinadas ao estímulo da cultura empreendedora nas escolas e universidades. 

A terceira edição do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora, etapa estadual, recebeu 218 iniciativas em quatro categorias: ensino fundamental, médio, profissional e superior. Participaram da cerimônia o diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Roberto Tioqueta, o diretor de Operações do Sebrae/PR, Julio Cezar Agostini, o superintendente da Secretaria de Educação do Paraná, Raph Gomes Alves, prefeitos, diretores e professores de várias regiões do Estado. 

Diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Tioqueta, seguido pelos premiados Emerson Matos (Cianorte), Danilo Miranda (Mato Rico) e Giovanna Romariz Lino (Londrina), junto com o diretor de Operações do Sebrae/PR, Julio Cezar Agostini

Os vencedores foram a Escola Municipal do Campo Pedro Mendes, de Mato Rico,  com o projeto Espaço Sabor do Campo no ensino fundamental; o St. James International School, de Londrina, com a iniciativa St. James' Startup Tech para o ensino médio, o Centro Estadual de Educação Profissional Cianorte (CEEP), de Cianorte, com o CEEP Trendy no ensino técnico; e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná, de Curitiba, com o HUB de Empreendedorismo na categoria ensino superior. 

Segundo o diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Roberto Tioqueta, o prêmio é uma maneira de valorizar os profissionais envolvidos e fortalecer as iniciativas que promovam a cultura empreendedora. 

"Promover a educação empreendedora em todos os níveis é estratégico para o Sebrae. Queremos valorizar iniciativas que despertam competências múltiplas, capacidade de enfrentar novos desafios e promover transformações na vida profissional e pessoal. Acreditamos na transformação e num mundo melhor através da educação e, principalmente, no investimento em competências empreendedoras.", afirma. 

O programa é destinado a professores, secretários municipais e estaduais de educação, reitores, diretores e coordenadores em todos os níveis. A premiação foi realizada pelo terceiro ano no Estado e inspirou a realização da primeira edição nacional, em 2019. Os vencedores representarão o Paraná na etapa nacional, programada para agosto próximo. 

A cerimônia faz parte do Programa de Educação Empreendedora que já atendeu, desde 2014, mais de 526 mil alunos, de 1.590 escolas públicas e privadas, em 182 municípios. Os colaboradores do Sebrae realizam projetos e capacitações dos professores, diretores e secretários municipais de educação para estimular a realização de ações ligadas ao empreendedorismo. Mais de 6.500 professores já foram capacitados. 

Vencedores 

O projeto vencedor no ensino fundamental foi o Espaço Sabor do Campo, realizado na Escola Municipal do Campo Pedro Mendes, no município de Mato Rico, que busca estimular os cerca de 60 alunos a identificarem oportunidades e desenvolverem projetos voltados para a economia rural. Entre os temas trabalhados estão a questão da higiene, a importância e a origem dos alimentos, modelos locais de agronegócio, técnicas de manejo, de produção, entre outros. Os alunos desenvolveram cinco ideias de negócios, planejaram as ações em conjunto com as famílias e parceiros, realizaram a divulgação do projeto e puderam comercializar os produtos cultivados na feira da cidade. 

“Fizemos um trabalho em que os alunos participaram de maneira efetiva de todos os processos de produção e comercialização dos produtos. Os pais elogiaram muito o projeto e afirmaram que modificou a vida das crianças”, disse o professor responsável, Danilo Miranda.  

A iniciativa premiada na categoria ensino médio surgiu do St. James’ International School, em Londrina. Os alunos tiveram a oportunidade de participar do St. James' Startup Tech, uma experiência de 24 horas de imersão que consistiu na criação de startups e na construção de planos de negócios voltados para a criação de soluções para problemas sociais. Os estudantes contaram com o apoio de mentores e de parceiros na elaboração de planos de negócios e elaboração das ações, a fim de atingirem a maior qualidade de produção em menos tempo. Das 25 iniciativas criadas, foram premiadas as três melhores. A ex-aluna e idealizadora do projeto, Giovanna Romariz Lino, comemorou a premiação. 

“Participei de um hackathon e resolvi trazer a ideia para o colégio. Envolvemos alunos de ensino médio e foi um trabalho dedicado a causas sociais que contou com o apoio de diversos parceiros, ONGs e investidores. Os estudantes ficaram muito engajados, demonstraram um grande conhecimento e o resultado vai trazer frutos para a comunidade”, exaltou.  

O CEEP de Cianorte foi o vencedor na categoria ensino técnico ou profissionalizante, com o projeto interdisciplinar CEEP Trendy no curso Técnico em Vestuário, que promoveu a interação entre o ensino médio profissionalizante e o mercado de trabalho. Os estudantes têm a oportunidade de desenvolver uma empresa fictícia de confecção, passar por todos os processos de desenvolvimento e criar os produtos que podem depois ser comercializados. 

“Desde o início os estudantes adotaram um papel ativo em sala de aula e houve um grande intercâmbio de conhecimentos entre as disciplinas do curso e as aplicações práticas. Os alunos puderam apontar propostas, ideias e criar seus produtos e trabalhar em equipe em prol das soluções. Foi um trabalho incrível”, afirmou Emerson Tolentino de Matos, que representou a responsável pelo programa, Vania Alves de Barros. 

No ensino superior a Pontifícia Universidade Católica do Paraná foi a vencedora com o projeto do HUB de Empreendedorismo, iniciativa que envolve um conjunto de palestras e eventos ligados ao empreendedorismo, a formação com o ensino de matérias, suporte e programas de germinação de ideias e a execução de programas de inovação aberta, aceleração e incubação. O grande objetivo é estimular o networking, a geração de novas ideias, a criação de empresas e o crescimento do ecossistema inovador na cidade de Curitiba.

 Paulo Cesar Porto Martins, da PUCPR (ao centro), recebe a premiação dos diretores do Sebrae/PR, Vitor Tioqueta e Julio Agostini 

“Há 18 meses começamos o desafio de implementação do HUB e temos trabalhado para cocriar e valorizar o estudante. Trabalhamos em uma frente voltada a estimular o estudante a conhecer o que é o empreendedorismo, em outra para capacitação e formação do estudante e outra de execução. Alguns vão se vocacionar mais para empreender e outros vão se dedicar às suas atividades profissionais, mas eles podem utilizar todas essas competências aprendidas”, explicou o coordenador do HUB de Empreendedorismo da PUCPR, Paulo Cesar Porto Martins. 

A cerimônia de premiação contou com a palestra “O Educador como modelador da Aprendizagem”, com a consultora, especialista em desenvolvimento humano, Ana Paula Frizzo, e a cantora Rafa Gomes encantou o público com mais de 300 pessoas, com seu talento e carisma.

 

 

Contato para imprensa:
Renan Araújo - (41) 98814-0721 / (41) 3035-5669
Adriano Oltramari – (41) 33305895
 

Tags: Prêmio de Educação Empreendedora, Sebrae/PR, educação, educação empreendedora