Mês da Inovação

Sebrae lança o Catalisa ICT: iniciativa quer inserir pesquisadores científicos no mundo dos negócios

A expectativa é selecionar mil pesquisas com potencial inovador para transformá-las em negócios

O Sebrae apresenta na próxima sexta-feira (16/10) o Catalisa ICT, projeto que vai estimular o ingresso de pesquisadores acadêmicos no universo do empreendedorismo. A expectativa é que sejam selecionadas pelo menos mil pesquisas brasileiras com potencial de inovação. O presidente do Sebrae, Carlos Melles e o ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, participarão da live de lançamento do programa, a partir das 18h. As inscrições podem ser feitas aqui

O Catalisa ICT é uma iniciativa de alcance nacional, que irá contemplar pesquisadores das 27 unidades da federação. A jornada de aceleração dos pesquisadores para o empreendedorismo terá quatro etapas: mobilização, capacitação, desenvolvimento e teste e tração. A primeira fase conta com a realização de workshops à distância envolvendo os ecossistemas estaduais de inovação, com a liderança dos Sebrae UFs, para mobilizar os pesquisadores a participarem. A segunda fase é voltada para educação empreendedora, na qual os pesquisadores serão apresentados a conceitos como atitude empreendedora, gestão inovadora, modelo de negócios, prospecção tecnológica, além de serem apresentados a desafios de empresas e da sociedade. Nessa etapa, por meio de editais, haverá o fomento a planos de inovação apresentados pelos pesquisadores selecionados.

No terceiro momento, é hora de aplicar os conhecimentos e propor projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I). Serão abertos editais com aportes de recursos para criação de empresas. Na quarta e última fase, os resultados das empresas criadas serão impulsionados com ações de aproximação com investidores, para captação de capital empreendedor. O Catalisa pretende entregar ao país mais de mil pesquisas com potencial inovador, 270 planos de inovação, 135 projetos de PD&I e 130 pesquisadores atuando diretamente em micro e pequenos negócios.

O gerente de Inovação do Sebrae, Paulo Renato, destaca o potencial do Catalisa ICT em gerar negócios de alta tecnologia, contribuindo para o desenvolvimento econômico do país. “O foco é explorar a criação de atividades de alto valor, contribuindo para a construção de um tecido empresarial com capacidade de exportação. As universidades brasileiras produzem tecnologias bastante complexas, quando aplicamos isso em negócios, temos muita aderência com o mercado internacional. Sem falar da qualidade dos produtos e serviços que fomentam a competitividade, impactando diretamente no crescimento estrutural brasileiro”, afirma.

A analista de Inovação do Sebrae, Adriana Dantas, explica que o nome do projeto Catalisa ICT é justamente uma referência ao seu potencial de impulsionar negócios. “Essa é uma proposta inédita do Sebrae, chamamos de catalisador pelo seu caráter de acelerar o empreendedorismo. Vamos conectar pesquisadores e empresas, levantar problemas e trazer soluções das mais diversas naturezas. Nós sabemos da enorme capacidade intelectual que é produzida em nossas universidades, por isso queremos engajar esses conhecimentos e transformar as produções em empresas com pleno funcionamento”, afirma.

Pesquisadores das mais diversas áreas de atuação podem participar. O único requisito é que seja apresentada alguma proposta inovadora. A expectativa do Sebrae é dar luz a projetos que desenvolvam solução para saúde, alimentação, agronegócio, tecnologia da informação, comunicação, entre outras. “Biotecnologia, materiais sintéticos para implantes, embalagens inteligentes, produtos sustentáveis para a agricultura, a lista de serviços e soluções é imensa. Queremos reunir o máximo de conhecimento acadêmico possível e transformar isso em negócios que respondam às necessidades da população”, completa Adriana.

 

Assessoria de Imprensa Sebrae

Telefone (61) 3348-7570 | (61) 3348-7754 | (41) 33305895