União

Sebrae/PR lança a campanha “Compre do Pequeno” para auxiliar na retomada econômica

Iniciativa promove os pequenos negócios para estimular a economia local, a geração de empregos e renda

Os negócios online são uma realidade e não mais uma opção. Nesse cenário de digitalização, com vendas cibernéticas e impessoais, o Sebrae/PR propõe um movimento de retorno às relações mais próximas entre clientes e empresas. Lançada nesta semana no Paraná, a campanha Compre do Pequeno estimula consumidores a comprar em pequenos negócios locais, bem como a comercialização entre empresas.

Para realizar uma compra há algumas décadas, bastava ir até o comércio do bairro, cumprimentar os vizinhos, pagar ou até mesmo deixar “anotado no caderninho”, como era costume. O tom intimista da relação de confiança e proximidade revelava uma outra forma de consumo, que é exatamente a proposta desta campanha do Sebrae.

“Essa relação histórica de proximidade nos bairros, nas cidades, somadas à capacidade dos empreendedores de pequenos negócios superarem crises e serem a base para uma retomada econômica, justifica a campanha em todo Paraná”, comenta Darci Piana, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/PR e vice-governador do Estado.

O site da campanha comporta um espaço colaborativo onde o consumidor pode indicar ou buscar um pequeno negócio. Na área “Conheça um pequeno negócio perto de você” é possível encontrar empresas e quem acessa consegue indicar um pequeno negócio, criando um meio digital participativo.

Vitor Roberto Tioqueta, diretor-superintende do Sebrae/PR, enumera a forte presença do segmento em todos setores econômicos. Hoje, no Paraná, são 1.272.040 empresas ativas. Destas, 1.169.404 são micro e pequenas, sendo que 42% do setor de serviços, 35% comércio, 13% indústria, 10% na construção civil e 1% de agro.

“Apoiar os pequenos nesta corrente do bem impulsiona não somente o empreendedor, afinal as MPE estão presentes em todas cadeias produtivas, nos serviços, no comércio, na indústria e produção agrícola. Isso reflete em toda sociedade, de forma sustentável e inclusiva”, destaca Tioqueta.

Bons exemplos não faltam dessa corrente de apoio mútuo. Em Curitiba, a chef e proprietária do Quintana Gastronomia, Gabriela Carvalho, revela que 95% dos insumos utilizados em seu restaurante provêm de pequenos negócios rurais. Para ela, o fortalecimento da sociedade como um todo acontece na união dos semelhantes.

“Meu restaurante é uma pequena empresa. Quando faço uma parceria com o pequeno produtor, a gente se une para fortalecer o desenvolvimento econômico, local, social e ambiental. Fortalecemos o futuro de uma cadeia produtiva com pequenos produtores. Não quero que meus filhos, por exemplo, tenham somente a opção de comprar dos grandes ou daquela produção que não tem contato e relação humana com o alimento”, explica a chef.

Desde 2016, Gabriela compra melado e açúcar mascavo de uma pequena propriedade rural em Cerro Azul, localizada a 90 km de Curitiba. A agroindústria Vale & Cia comercializa melado e, recentemente, também passou a produzir açúcar mascavo, produtos que Gabriela utiliza em seu restaurante. Um amigo em comum das duas empreendedoras as apresentou e, desde então, a parceria foi firmada.

“Quando uma pequena empresa compra de outra pequena empresa, existe uma oportunidade ímpar de crescer juntas. Nesse caso, o Quintana vem crescendo junto com a nossa agroindústria. Fizemos várias melhorias no nosso negócio pelo apoio e crescimento que vivemos em conjunto”, relata Debora Aparecida Nascimento, sócia da agroindústria Vale & Cia.

Outro bom exemplo é a relação de consumo entre o cliente e o empresário do pequeno negócio. Rosana Cláudia de Oliveira Possobom é cliente assídua do Carrinho Cheio, uma loja de conveniência digital, mas com uma sede física em Londrina. Ela diz que tem o hábito de receber amigos em sua casa, preparar drinks e cozinhar. Nessas situações em que a presença do anfitrião não é dispensada, ela opta por realizar o pedido na loja online.

“Eu uso o Carrinho Cheio para despesas de emergências e eles sempre me ajudam. Acho muito cômodo abrir o aplicativo, fazer o pedido e receber tudo em 15 minutos. Nós temos uma relação de parceria mesmo: as bebidas, por exemplo, já chegam geladas e higienizadas do jeito que eu gosto. Eles chegam, guardam tudo na geladeira e vão embora. Somos amigos o suficiente para isso”, relata Rosana.

A tendência de personalização dos serviços, maior proximidade com o consumidor e confiança entre ambas as partes é o que movimenta o Carrinho Cheio. Para Felipe Scarinci Lanza, fundador e CEO do negócio, os consumidores frequentam o comércio local pela boa relação entre eles e os comerciantes, o que gera maior engajamento e compras mais assíduas.

“Quase todos os dias a pessoa vai buscar algo que faltou para uma refeição no mercadinho da esquina. O dono já cumprimenta pelo nome e o atendente pode até ser algum vizinho. É uma compra mais pessoal. Nós personalizamos o serviço montando a loja de acordo com o consumo dos nossos clientes para que eles se sintam acolhidos e tenham a sensação de um ‘bairrismo’. Nosso negócio é varejo com tecnologia e personalização”, finaliza.

A campanha Compre do Pequeno disponibiliza também materiais para quem deseja participar. Na área “Divulgue um pequeno negócio” é possível baixar conjuntos de imagens que ajudam a promover a campanha e a incentivar as vendas. Na aba “Quero apoiar”, o download é do selo da campanha, indicando que o consumidor apoia a iniciativa. A aba “Sou empresário” contém uma série de imagens personalizáveis que incentivam a venda do produto oferecido pela pequena empresa para uso nas redes sociais.

É importante lembrar que a rede de atendimento para as micro e pequenas empresas paranaenses segue à disposição. Basta acessar o www.sebraepr.com.br ou mesmo ligar na Central de Atendimento 0800 570 0800.

 

 

Assessoria de Imprensa Sebrae/PR

 Telefones: (41) 9 9860-0023 -   (41) 33305895 (41) 992320502

 www.twitter.com/sebrae_pr